CARE preocupada com a proposta de restrições da política da Cidade do México - CARE

CARE Profundamente Preocupada com a Proposta da Administração de Trump para Expandir as Restrições da Política da Cidade do México

Uma parteira de uniforme apalpa o estômago de uma mulher grávida.

Todas as fotos: CARE Níger

Todas as fotos: CARE Níger

Promover a saúde global é uma questão apartidária.

A CARE está profundamente preocupada com a proposta do governo de expandir as restrições da Política da Cidade do México a grupos de ajuda estrangeira sob contrato com o governo dos Estados Unidos, que compreende aproximadamente 40 por cento da ajuda global à saúde. Esta política representa uma carga indevida para implementadores, provedores de saúde e pacientes, e leva a resultados de saúde negativos para mulheres e meninas. A promoção da saúde global é uma questão apartidária, e a política dos Estados Unidos que rege a assistência externa deve refletir os métodos mais comprovados que visam acabar com a morte materna e infantil evitável.

Mais de 800 mulheres morrem por dia de complicações relacionadas à gravidez, mas, ao garantir que todas as mulheres tenham acesso à contracepção voluntária, poderíamos evitar uma em cada quatro mortes maternas. Qualquer ação que coloque em risco os recursos necessários para atingir este objetivo terá implicações terríveis para as mulheres, homens e famílias que a CARE e a comunidade humanitária internacional servem.