PBS: Essas 10 crises humanitárias receberam menos atenção no ano passado - CARE

PBS: Essas 10 crises humanitárias receberam menos atenção no ano passado

Refugiados e pessoas deslocadas internamente na região de Diffa, no Níger, junho de 2016. Os crescentes ataques de militantes nigerianos ao longo da fronteira com o Níger aumentaram o número de pessoas que procuram refúgio na região de Diffa. Crédito: Laura Gilmour / CARE
Refugiados e pessoas deslocadas internamente na região de Diffa, no Níger, junho de 2016. Os crescentes ataques de militantes nigerianos ao longo da fronteira com o Níger aumentaram o número de pessoas que procuram refúgio na região de Diffa. Crédito: Laura Gilmour / CARE

O PBS NewsHour publicou uma extensa história sobre o relatório “Suffering in Silence” da CARE destacando as 10 crises humanitárias mais subnotificadas de 2017.

É difícil saber por que alguns conflitos atraem mais atenção da imprensa do que outros, como a crise de refugiados Rohingya na Síria e em Mianmar, informou o PBS NewsHour. A história também acrescenta que a CARE depende de parceiros locais para alcançar as pessoas necessitadas em lugares onde as restrições do governo ou logística tornam quase impossível para jornalistas estrangeiros e grupos de ajuda humanitária.

Sheba Crocker, vice-presidente de programas e políticas humanitárias da CARE, é citada no artigo: “Há tantas crises humanitárias em grande escala ocorrendo a qualquer momento e algumas delas mal chegam à consciência pública em grande escala”, disse ela.

Leia a história completa aqui