CARE preocupada com grupos vulneráveis ​​em Mianmar entre COVID - CARE

CARE preocupada com grupos vulneráveis ​​em Mianmar à medida que a crise do COVID se aprofunda

A seguinte declaração é da CARE Vice-presidente para Assuntos Humanitários, Deepmala Mahla: 

“A CARE está profundamente preocupada com o impacto da deterioração da situação do COVID em Mianmar nas comunidades vulneráveis. Estamos ouvindo relatos de longas filas de pessoas tentando garantir suprimentos limitados de oxigênio para seus entes queridos que lutam contra o vírus, e um recorde de 5,014 casos de COVID e 80 mortes foram relatados em 12 de julho. Mas, com as baixas taxas de teste, tememos que a verdadeira extensão da crise seja muito pior.

O aprofundamento da crise da COVID, sem dúvida, agravará a já terrível situação humanitária no país, onde o acesso a serviços e suprimentos essenciais é incrivelmente desafiador. A CARE está particularmente preocupada com grupos vulneráveis, especialmente mulheres, que são freqüentemente afetadas de forma desproporcional em tempos de crise.

A CARE exorta os Estados membros da ASEAN a redobrar os esforços para trabalhar em conjunto, e com outros países da região e a comunidade internacional, para encontrar urgentemente uma solução duradoura e pacífica para a crise política em curso, para que os esforços possam ser concentrados em abordar o COVID ameaça.

É imperativo que as agências humanitárias tenham acesso desimpedido às comunidades afetadas para fornecer a assistência tão necessária. A CARE apela a todas as partes no conflito em curso para assegurar e apoiar assistência humanitária neutra e independente às comunidades vulneráveis. O povo de Mianmar precisa de nossa ajuda para evitar mais sofrimentos desnecessários. ”

Para maiores informações:
Rachel Kent
Assessor de imprensa sênior
Rachel.Kent@Care.org