ícone ícone ícone ícone ícone ícone ícone

CARE parabeniza Kerry pela confirmação de sua nomeação pelo Senado

© Departamento de Estado dos EUA
© Departamento de Estado dos EUA

Insta Kerry a continuar priorizando o investimento em mulheres e meninas em todo o mundo

WASHINGTON, DC (29 de janeiro de 2013) - A CARE felicita o senador John Kerry (D-Mass) pela confirmação do Senado de sua nomeação como Secretário de Estado. Por décadas, Kerry mostrou devoção às questões de desenvolvimento e política externa, incluindo seu tempo trabalhando para a CARE em 1972 como arrecadador de fundos.

“A extensa experiência de Kerry em política externa será um grande trunfo como nosso próximo Secretário de Estado”, disse Helene D. Gayle, presidente e CEO da CARE. “Esperamos que ele continue seus esforços para enfrentar os inúmeros desafios que afetam os pobres do mundo, especialmente meninas e mulheres. Ele tem sido um defensor incansável de investimentos inteligentes e eficazes em ajuda externa e entende o impacto desproporcional que as ameaças ambientais, como as mudanças climáticas, têm nas populações mais vulneráveis. ”

Nos últimos quatro anos, a secretária de Estado Hillary Clinton tem sido uma campeã mundial para mulheres e meninas. Ela chamou a atenção crítica para quebrar o ciclo de pobreza e opressão que impede milhões de mulheres e crianças de atingirem seu potencial máximo. O último dia de Clinton no trabalho é sexta-feira, de acordo com vários meios de comunicação.

A CARE insta Kerry a continuar priorizando o investimento em mulheres e meninas em todo o mundo; A CARE tem estado na vanguarda do trabalho com o Departamento de Estado em questões como violência baseada em gênero, casamento infantil e educação e empoderamento de meninas, segurança alimentar e saúde global.

Como resultado da assistência global dos EUA nos últimos 60 anos, houve melhorias significativas nas vidas dos pobres, incluindo mulheres e meninas. Esses investimentos levaram a um declínio nas taxas de mortalidade materna e infantil. As taxas de alfabetização aumentaram e as oportunidades econômicas para as mulheres se expandiram no mundo em desenvolvimento.

Apesar desse progresso, o orçamento de ajuda externa dos Estados Unidos corre o risco de cortes profundos e desproporcionais. Em um momento de incerteza, a CARE exorta Kerry a proteger o orçamento de ajuda externa, que representa apenas um por cento do orçamento federal, como um pilar crítico de sua agenda. A fome na região do Sahel e a recente agitação na República Democrática do Congo e na Síria destaca a necessidade de apoio continuado dos EUA tanto no desenvolvimento de longo prazo quanto na ajuda emergencial.

Contatos com a imprensa:

Washington D. C: Stephanie Chen, CUIDADO, schen@care.org, +1.202.595.2824, +1.404.819.6638

De volta ao topo