CARE em causa como o primeiro caso COVID-19 é relatado na Síria - CARE

CARE profundamente preocupada com o relato do primeiro caso COVID-19 na Síria

Foto: Ihsan Relief and Development
Foto: Ihsan Relief and Development

(Amã, 24 de março de 2020) - Como o primeiro caso de coronavírus é confirmado na Síria, a CARE está profundamente preocupada com a saúde e segurança de mais de três milhões de pessoas no noroeste da Síria, mais da metade das quais estão deslocadas internamente e vivem em campos lotados. Com a impossibilidade de testar o vírus, muitos outros casos no Noroeste, que luta contra a superlotação e uma infraestrutura de saúde frágil, poderiam ficar sem diagnóstico.

“Nove anos de conflito deixaram a Síria em ruínas. Não apenas muitas pessoas vulneráveis ​​vivem em tendas e abrigos improvisados, mas a infraestrutura civil, incluindo hospitais e centros de saúde, foi dizimada. Com muitos profissionais de saúde que deixaram o país ou ficaram deslocados, é quase impossível fornecer assistência médica suficiente em grande escala. Enquanto os países desenvolvidos lutam para responder ao vírus, um surto terá consequências devastadoras no país dilacerado pela guerra, onde milhões precisam de ajuda ”, disse Nirvana Shawky, Diretora Regional da CARE para o Oriente Médio e Norte da África.

Desde a decisão do governo da Turquia de proibir a exportação de alguns itens médicos, incluindo máscaras de proteção e luvas, esses itens tornaram-se escassos na Síria e estão sendo restritos para uso por profissionais e instalações médicas. Outros itens, como desinfetantes para as mãos, também são difíceis de encontrar.

Por meio de suas organizações parceiras sírias, a CARE recebeu relatos de pessoas que exibiam sintomas semelhantes aos do COVID-19, mas sem capacidade de teste pela equipe médica na Síria, esses casos não podem ser confirmados. A necessidade de fornecer kits de teste e equipamentos de proteção está aumentando, com relatórios da Organização Mundial da Saúde de que os kits serão entregues a Idlib na quarta-feira.

“As doenças não conhecem fronteiras e um provável surto na Síria vai sobrecarregar a já tensa resposta de ajuda. Uma pandemia exige uma responsabilidade global de ação. Devemos agir rápida e coletivamente, intensificando as medidas preventivas e a transferência de suprimentos médicos para poupar os sírios ainda mais sofrimento e evitar uma catástrofe humanitária ”, disse Shawky.

Em resposta à propagação do coronavírus, a CARE implementou a programação de prevenção, mitigação e resposta COVID-19, com foco no apoio aos serviços de água potável e saneamento. No noroeste da Síria, a CARE continua garantindo o fornecimento de água potável. Devido à necessidade de aumentar a lavagem das mãos, a CARE elaborou planos para aumentar o transporte de água para as pessoas na área. A CARE também aumentará a distribuição de sabonete, material de limpeza e material informativo para promoção da higiene.

A CARE tem fornecido ajuda na Síria desde 2014 e já alcançou mais de 5 milhões de pessoas até agora. Nosso trabalho está focado na segurança alimentar, meios de subsistência, empoderamento econômico das mulheres, abrigo, água e saneamento, apoio à saúde materna e reprodutiva e apoio psicossocial para pessoas em crise.

Por favor, doe para o recurso de emergência COVID-19 da CARE aqui.

# # #

Contato de mídia: Kalei Talwar

Assessor de imprensa

o email: kalei.talwar@care.org | skype: kalei.talwar

celular: +1 808-381-6901