Espera-se que cinco milhões de iemenitas se aproximem da fome sem ajuda - CARE

Espera-se que cinco milhões de iemenitas se aproximem da fome sem mais ajuda

Uma nova análise do último trimestre deste ano mostrou que 13.5 milhões de pessoas no Iêmen enfrentam insegurança alimentar aguda, incluindo 16,500 pessoas que já vivem em condições de fome. É provável que esses números aumentem na primeira metade de 2021, quando mais da metade da população do Iêmen entrar em crise de insegurança alimentar. O número de pessoas que enfrentam a fome pode quase triplicar, de acordo com estimativas.

O conflito prolongado levou a insegurança alimentar a níveis extremos. Mais e mais pessoas estão sendo desarraigadas devido à intensificação da violência em partes do país, à medida que as taxas de desemprego continuam a subir. Os preços dos alimentos estão cada vez mais fora do alcance de grande parte da população devido à contínua depreciação do Rial iemenita.

Ao mesmo tempo, cortes severos no financiamento humanitário estão resultando na redução da assistência alimentar que salva vidas e dos serviços de desnutrição. Tudo isso criou um terreno fértil para a insegurança alimentar generalizada entre a população iemenita.

A análise de hoje indica que o número de pessoas em tal situação de insegurança alimentar emergencial aumentará de 3.6 milhões para 5 milhões de pessoas nos próximos seis meses.

Cinco organizações internacionais, Save the Children, CARE International, Danish Refugee Council (DRC), Norwegian Refugee Council e Action contre la Faim / Action Against Hunger (ACF), disseram que ainda há tempo para evitar este cenário catastrófico, mas somente se todas as partes para o conflito, implemente imediatamente um cessar-fogo em todo o país e volte à mesa de negociações e a ajuda humanitária seja aumentada o mais rápido possível. Neste tempo de crise, a comunidade internacional deve aumentar imediatamente seu apoio financeiro, antes que seja tarde demais.

Para consultas da mídia, entre em contato com:
Rachel Kent, assessora de imprensa sênior da CARE US
rachel.kent@care.org ou +1.516.270.8911

 

A pior crise humanitária do mundo: Iêmen em fotos

As Nações Unidas chamam o Iêmen de "um inferno para as crianças".

Saiba mais