Refugiados sírios enfrentando riscos como trabalhadores infantis, perda de educação - CARE

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

JDN_ChildLabor_Jun2015
JDN_ChildLabor_Jun2015

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que as crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no mercado de trabalho, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção .

Pelo menos quatro milhões de sírios fugiram de sua terra natal, buscando refúgio em países vizinhos como Jordânia, Líbano, Turquia e Egito. Na Jordânia, há aproximadamente 630,000 refugiados sírios registrados que vivem principalmente em áreas urbanas e campos. De acordo com o ACNUR, 52 por cento dos refugiados sírios na Jordânia têm menos de 18 anos.

Em uma avaliação recente conduzida pela CARE Jordan, pelo menos 10 por cento das famílias entrevistadas disseram que usam o trabalho infantil como uma estratégia de enfrentamento para cobrir sua lacuna de receita-despesa. Os pesquisadores dizem que esse número é provavelmente subnotificado devido a questões de vergonha, honra e desejo de parecer favorável.

Embora a maioria das crianças empregadas sejam adolescentes, os relatórios mostram que algumas têm apenas oito ou nove anos.

“Não é que as famílias queiram seus filhos trabalhando nas ruas. Esta não é uma escolha, mas um mecanismo de enfrentamento que sinaliza desespero ”, disse Salam Kanaan, Diretor de país da CARE na Jordânia. “As famílias têm muitas despesas, nenhuma economia e estão cada vez mais endividadas sem saída.”

A pesquisa CARE, que será publicada no final deste mês, descobriu que 83 por cento das famílias entrevistadas estavam endividadas, com uma dívida média aumentada em relação ao ano passado. Pelo menos 23% das famílias são chefiadas por mulheres, com muitos maridos permanecendo na Síria ou, em alguns casos, desaparecidos ou mortos. Nesses casos, não é incomum que as crianças encontrem trabalho para sustentar sua família.

Autoridades jordanianas dizem que o número de crianças trabalhadoras pode chegar a 60,000. O ministério responsável pelo controle do trabalho infantil afirma que metade das crianças trabalhadoras recolhidas pelas autoridades são sírios. Na Jordânia, é contra a lei empregar menores de 16 anos.

Na avaliação da CARE, a maioria das crianças trabalhadoras, incluindo sírios, trabalhava como vendedores ambulantes, em lojas, restaurantes ou em fazendas. As crianças podem ser vistas trabalhando em garagens de automóveis e canteiros de obras.

“Essas crianças trabalhadoras estão entre as mais vulneráveis”, explica Kanaan. “Eles sobreviveram a uma guerra, apenas para sofrer aqui com longas horas de trabalho e, às vezes, em condições perigosas e exploradoras, cujo impacto pode durar por toda a vida.”

Apenas 15 por cento das crianças refugiadas sírias que trabalham na Jordânia também trabalharam na Síria, indicando que o deslocamento de refugiados aumentou o risco de trabalho infantil, embora muitos relatem que as crianças na força de trabalho já se tornaram comuns na Síria devido à guerra.

Para algumas famílias, sua prioridade agora é ganhar uma renda, não educar seus filhos. Pelo menos metade das crianças sírias que foram informadas como trabalhando disseram que perderam a oportunidade de frequentar a escola, sugerindo que a mão de obra é um fator importante que contribui para as baixas taxas de frequência escolar.

Semelhante à avaliação da CARE de 2014, uma porcentagem maior de meninos (38 por cento) do que de meninas (33 por cento) estava fora da escola. Os meninos eram mais propensos a serem retirados da escola do que as meninas para se engajarem no emprego; 19 por cento dos meninos adolescentes (de 15 a 18 anos) abandonaram a escola para trabalhar (enquanto as meninas adolescentes têm maior probabilidade de abandonar a escola quando estão noivas para se casar).

“Essas crianças já perderam a infância pela guerra. Mas sem educação, eles perdem todas as oportunidades de um futuro melhor ”, diz Kanaan. “Devemos ajudar as famílias a encontrar alternativas.”

No ano passado, a CARE Jordan começou a oferecer apoio às famílias por meio de um programa de assistência monetária condicional que incentiva os pais a manter seus filhos na escola e fora do mercado de trabalho. Ao fornecer um subsídio em dinheiro, a CARE ajuda as famílias a compensar os custos, substituindo-a pela renda ganha de outra forma por uma criança, e com um custo pessoal muito maior.

“Ao ajudar as crianças a permanecer na escola e fora do mercado de trabalho, os pais podem proteger melhor seus filhos agora e no futuro”, diz Kanaan. “No longo prazo, porém, precisamos trabalhar no sentido de aumentar o acesso legal ao mercado de trabalho para pessoas com mais de 16 anos. Se não o fizermos, crianças, meninos e meninas, continuarão em risco.”

Contatos de mídia: Holly Frew, hfrew@care.org, 404.979.9389

Sobre CARE

Fundada em 1945, a CARE é uma organização humanitária líder no combate à pobreza global e na prestação de assistência vital em emergências. A CARE dá ênfase especial ao trabalho ao lado de meninas e mulheres pobres porque, equipadas com os recursos adequados, elas têm o poder de ajudar a tirar famílias e comunidades inteiras da pobreza. A CARE tem trabalhado na Jordânia desde 1948. A CARE Jordan tem uma vasta experiência no trabalho com refugiados, fornecendo treinamento e oportunidades de subsistência, assistência emergencial em dinheiro, compartilhamento de informações e apoio psicossocial aos refugiados iraquianos desde 2003.

Recursos

Cronograma do Abrigo em Uganda

Esta linha do tempo de 3 páginas descreve o caminho da CARE Uganda para a construção de moradias inovadoras para refugiados, onde 90% dos refugiados se sentem mais seguros, com 78% dos ...

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Manual de dinheiro e vouchers da CARE

Um corpo substancial de evidências mostra que dar dinheiro às pessoas vulneráveis ​​em vez de assistência em espécie permite que elas atendam a uma variedade de necessidades enquanto fazem os orçamentos de ajuda irem mais longe.

Saiba Mais

Em suas próprias vozes 2018

Histórias de mulheres na linha de frente da resposta aos refugiados na Jordânia. De Ahed Shishani: “Senhorita! Eu sou a mulher grávida que você ajudou nisso ...

Saiba Mais

SOUTH SUDAN Emergency Factsheet Janeiro 2016

Saiba Mais

Relatório da mídia sobre refugiados CARE On Her Own, setembro de 2016

Saiba Mais

Relatório de Mulheres sobre Trabalho e Guerra da CARE

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Projeto REACH-S

Eliminando o sofrimento imediato dos deslocados internos nas comunidades anfitriãs

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Avaliação de habilidades e oportunidades de mercado para jovens no campo de refugiados de Azraq, na Jordânia

Este relatório apresenta os resultados de um estudo encomendado pela CARE International na Jordânia e Silatech para compreender o fornecimento de habilidades e avaliar as oportunidades de subsistência para jovens no Campo de Refugiados de Azraq, com o objetivo de orientar as atividades de geração de renda futura no campo, incluindo o início de atividades de subsistência lideradas por refugiados em uma área de mercado planejada.

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Folha informativa: Crise na Síria: resposta da CARE na Jordânia, Líbano e Egito

Junho de 2012 a março de 2014

Saiba Mais

A crise humanitária síria

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Vidas invisíveis: refugiados sírios urbanos e comunidades anfitriãs da Jordânia, três anos após o início da crise síria

Refugiados sírios urbanos e comunidades anfitriãs da Jordânia três anos após o início da crise síria

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Declaração de CEOs membros da InterAction sobre o terceiro aniversário da Guerra Civil Síria

Os abaixo assinados, CEOs membros da InterAction, a maior aliança de organizações internacionais de ajuda e desenvolvimento sediadas nos Estados Unidos, desejam ...

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

A Crise Humanitária na Síria: Elevando o Perfil de Mulheres e Meninas

Apelamos aos governos doadores para atender às necessidades específicas das mulheres e meninas afetadas pela crise na Síria.

Saiba Mais

Ação Humanitária na CARE EUA: Declaração de Capacidade

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais

Refugiados sírios que enfrentam riscos como trabalhadores infantis, perda de educação, diz CARE

AMMAN, Jordânia (12 de junho de 2015) - Por ocasião do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil em 12 de junho, a agência humanitária CARE está destacando as preocupações de que crianças refugiadas sírias, com poucas opções e poucas escolhas, estão sendo forçadas a entrar no trabalho mercado, perdendo oportunidades educacionais e enfrentando maiores riscos de proteção. Pelo menos quatro milhões de sírios

Saiba Mais