Trabalho Humanitário da CARE no Zimbábue - CARE

Zimbábue

Atualmente, estima-se que 5.8 milhões de pessoas enfrentam grave insegurança alimentar no Zimbábue como resultado da crise climática de origem humana.

Onde trabalhamos
Mapa de onde trabalhamos

Ir para o país

Esforços de socorro no Zimbábue

A CARE começou a trabalhar no Zimbábue em 1992 em resposta à severa seca regional e, desde então, expandiu a programação para tratar de questões de desenvolvimento de longo prazo. Atualmente, estima-se que 5.8 milhões de pessoas enfrentam grave insegurança alimentar no Zimbábue como resultado da crise climática de origem humana.

Investir em infraestrutura hídrica é fundamental para enfrentar a seca que está afetando grandes áreas do país e toda a região. CARE está focada em fornecer acesso fácil à água para beber e irrigação para impedir a propagação de doenças e evitar que as pessoas - a maioria das quais são mulheres e meninas - caminhem quilômetros para ir e voltar de fontes de água todos os dias.

Por meio de parcerias locais estratégicas, a CARE está implementando programas de curto e longo prazo para capacitar as famílias vulneráveis ​​do Zimbábue a atender às suas necessidades básicas por meio de meios de vida sustentáveis. Para esse fim, a programação da CARE no Zimbábue está focada nas seguintes áreas: segurança alimentar e nutricional, meios de subsistência resilientes ao clima, desenvolvimento econômico, educação e água, saneamento e higiene.