Marina: Liderando em Crise e Ajudando Mulheres Agricultoras em Ica, Peru - CARE

Como uma mulher está liderando a crise e ajudando outras agricultoras em Ica, Peru

Uma mulher peruana segura sujeira nas mãos em concha. Ela está vestindo um suéter vermelho, dourado e preto brilhante e uma máscara facial branca.

Crédito da foto: Yesenia Espinoza / CARE Peru

Crédito da foto: Yesenia Espinoza / CARE Peru

Um estudo de caso Ela Alimenta o Mundo.

Esta é a história de liderança, compaixão e inovação de Marina. Marina é uma agricultora de 74 anos em San José de los Molinos, Ica. Ela começou a participar do programa She Feeds the World Peru no final de 2019 – apenas alguns meses antes do início da pandemia do COVID-19. Mesmo diante da incerteza econômica e desafios como o isolamento, Marina reconheceu uma necessidade em sua comunidade e se conectou com outras mulheres agricultoras de uma nova maneira virtual por meio do Facebook, construindo comunidade, transmitindo solidariedade e compartilhando o conhecimento agrícola que aprendeu através do She Feeds the Mundo.

A história de Marina resume o poder de melhorar a produtividade agrícola, engajar as mulheres nas atividades de marketing e aumentar sua voz dentro da comunidade.

Marina é agricultora e empresária agrícola há muito tempo e hoje é proprietária da Fazenda Juan Alberto – carinhosamente batizada em homenagem ao pai. Marina usa práticas de agricultura orgânica para produzir uma variedade de frutas e vegetais, incluindo abacate Hass, nozes, uvas, limões, laranjas, ameixas, papaias, figos e amoras. Ela vende seus produtos principalmente por meio de vendas de entrega direta, mercados de agricultores e, mais recentemente, sua fazenda é fornecedora de Qaly Warma (um programa nacional de alimentação escolar). Marina ingressou no She Feeds the World depois de ouvir sobre o programa enquanto participava de uma feira de agricultores organizada pelo Ministério da Agricultura chamada “Da Fazenda ao Pote”.

Marina começou a participar dos treinamentos presenciais de agricultores do She Feeds the World, mas alguns meses depois tudo mudou com o início da pandemia do COVID-19. O Peru foi especialmente atingido pelo coronavírus, apesar da implementação de medidas de bloqueio e restrições de mobilidade. Em resposta, a CARE rapidamente passou a oferecer treinamento e suporte aos agricultores por meio de métodos virtuais como o WhatsApp. Isso foi crucial para a CARE permanecer conectada aos participantes do programa e garantir a continuidade de seus negócios e acesso a alimentos. Marina sentiu os efeitos do isolamento social com muita força e sentiu falta da camaradagem de suas colegas agricultoras. Quando as pessoas tinham que ficar em casa, as agricultoras não podiam mais compartilhar facilmente informações e ideias de negócios, e não se ver significava não acompanhar suas vidas e suas famílias.

Marina se sentia sozinha, mas também sabia que não era a única pessoa que se sentia sozinha. Ela se sentiu compelida a ajudar e estava determinada a fazê-lo. Foi quando ela decidiu fazer uso dos recursos existentes de sua fazenda página de fãs no Facebook e dar-lhe uma nova vida para apoiar sua comunidade durante um período desafiador. Durante as primeiras partes da pandemia, ela postou citações motivacionais e cultivou um senso de comunidade. Foi uma ótima maneira de se manter conectada e ela começou a desenvolver sua própria comunidade online.

À medida que a pandemia continuava e o contexto começava a melhorar, Marina passou a compartilhar as técnicas de agricultura que estava aprendendo através do She Feeds the World, com seus seguidores online. Marina conta: “Recebemos treinamentos sobre hortaliças e frutas, além de comercialização de nossos produtos, que hoje em pandemia nos ajudou muito”. Marina não apenas aprecia o She Feeds the World e se beneficia dos treinamentos, técnicas de marketing e acesso aos mercados, mas sua comunidade também se beneficia, pois ela se tornou uma verdadeira influenciadora – compartilhando seu conhecimento e orientando outras mulheres agricultoras.

Desde que Marina ingressou na She Feeds the World, a Fazenda Juan Alberto investiu em um novo sistema de irrigação, que permite uma importante economia de água e tempo. Sua fazenda também produz um fertilizante orgânico, chamado bokachi, com insumos que eles têm à mão, como folhas secas das plantações, o que aumenta sua produtividade agrícola e resulta em produtos orgânicos de alta qualidade que ela pode vender por um preço melhor.

A Fazenda Juan Alberto continua desenvolvendo ótimos materiais educativos e de comunicação e compartilhando-os com sua comunidade através da página de fãs da fazenda no Facebook. Marina acha isso muito importante e diz: “Quanto mais capacitadas as agricultoras forem, maior benefício elas trarão para a sociedade, quanto mais conhecimento tivermos, poderemos produzir mais, melhorar nossa saúde e cuidar da Terra. .”


Sobre Ela Alimenta o Mundo Peru

Ela alimenta o mundo é uma parceria entre a CARE e Fundação PepsiCo sendo implementado no Peru para abordar a desigualdade na agricultura para aumentar o acesso a alimentos, água e nutrição; aumentar as oportunidades econômicas; e construir sistemas alimentares resilientes. Ela Alimenta o Mundo Peru concentra intervenções em segurança alimentar e nutricional e resiliência às mudanças climáticas, levando em consideração que o papel das mulheres líderes na agricultura é essencial para alcançar mudanças significativas no modelo econômico agrícola.