Equidade e Inclusão - We Stand with Black Lives Matter - CARE

Equidade e inclusão na CARE

Uma mulher entrega um saco laranja etiquetado

Igualdade. Inclusão. Justiça social.

A CARE USA se dedica a erradicar a pobreza e melhorar a vida de mulheres, meninas e populações vulneráveis ​​em todo o mundo. Dada a nossa missão e trabalho, e como uma organização com sede em Atlanta, uma cidade negra historicamente importante e uma localização icônica do movimento pelos direitos civis, acreditamos que incorporar os princípios de diversidade, equidade e inclusão é de missão crítica.

Colocar esses princípios no centro de nosso trabalho, desde como contratamos e promovemos, governamos e lideramos, mobilizamos recursos e parceiros, nos permite ser mais inovadores, ter mais impacto e cumprir nossa missão de maneira fiel e poderosa. A diversidade de raça, etnia, gênero, habilidades, experiência de vida, perspectivas e origens nos torna mais fortes e eficazes e nos torna mais reflexivos e sintonizados com as pessoas que servimos e com as quais temos parceria.

Compromissos da CARE com Equidade e Inclusão

Na CARE USA, nossos valores fundamentais de transformação, integridade, diversidade, excelência e igualdade exigem ação acelerada para acabar com a injustiça racial em todos os lugares, e sabemos que devemos começar por nós mesmos.

Nosso time:

A CARE USA tem aproximadamente 6,000 funcionários em todo o mundo, empregados pela CARE USA e parte da Confederação CARE International.

  • 91% de nossa equipe vem de países que atendemos em todo o mundo. A CARE operou 1,300 projetos em mais de 100 países em 2020, alcançando 92 milhões de pessoas. Leia mais sobre nosso trabalho em nosso relatórios anuais.
  • De aproximadamente 620 funcionários na folha de pagamento da CARE US, que inclui funcionários internacionais trabalhando globalmente:
    • 58% são negros, indígenas ou pessoas de cor
    • 54% se identificam como negros
    • 63% da nossa equipe se identifica como mulheres *
  • Temos aproximadamente 375 funcionários que moram nos Estados Unidos:
    • 49% são negros, indígenas ou pessoas de cor
    • 25% se identificam como negros
  • Nosso global equipe de liderança é constituído por:
    • 53% negros, indígenas ou pessoas de cor
    • 18% de representação de funcionários Negros
  • Prancha tem:
    • 42% de representação de negros, indígenas ou pessoas de cor
    • 5 membros se identificam como negros.

Sabemos que liderança é mais do que apenas representação, mas estamos profundamente comprometidos em melhorar e estamos definindo metas ambiciosas para criar essa mudança.

Compromissos da diretoria:

  • Queremos garantir que atingiremos uma proporção de 40% de negros, indígenas e pessoas de cor em nosso conselho. Atualmente, 42% do nosso Conselho se identifica como negro, indígena ou negro.
  • Também estamos comprometidos com um Conselho com equilíbrio de gênero, com 50% se identificando como mulheres, em consonância com a nossa identidade como organização centrada no trabalho feminino e feminino (atualmente estamos com 54% nos identificando como mulheres).

Compromissos de liderança:

  • Estamos determinados a garantir que todas as listas de candidatos de nível Diretor e acima para novos cargos em toda a organização sejam compostas por pelo menos 50% de Negros, Indígenas e Pessoas de Cor antes de prosseguir para a próxima etapa do processo de recrutamento.
  • Reconhecendo que a mudança não acontece da noite para o dia, pretendemos atingir a meta de 40% de representação de liderança de negros, indígenas e pessoas de cor em cargos de diretoria e acima nos próximos três anos.
  • Manteremos a liderança de pelo menos 50% de mulheres no nível de Diretoria e acima.

 

Continuaremos a desafiar e empurrar para criar uma CARE melhor. Esperamos trabalhar juntos para garantir a diversidade, igualdade e inclusão na CARE, e usar nossas vozes como aliadas e defensoras nesta luta essencial. Esperamos continuar a ouvir e aprender e aumentar nossos compromissos para alcançar uma organização mais forte, contribuindo de forma mais poderosa para a justiça social no mundo.

* Para se alinhar com os requisitos de relatórios federais, usamos as categorias EEO-1 que limitam o gênero a masculino ou feminino. Esta categorização não reflete nossa opinião, acreditamos que gênero não é binário.