Saúde em Emergências e Cenários de Crise - CARE

Saúde em Emergências

Uma médica mede a pressão arterial de uma mulher sentada à sua frente na mesa.

Em 2020, 35 milhões de mulheres em situação de emergência precisarão de acesso a cuidados de saúde reprodutiva. Uma em cada 5 dessas mulheres já sofreu agressão sexual.

Desastres naturais, conflitos armados e agitação política aumentam a vulnerabilidade de mulheres e meninas. A crise torna mais difícil o acesso aos serviços de saúde materna, embora a necessidade deles se torne mais urgente. Nesses ambientes, a CARE trabalha com parceiros locais e governos para realizar intervenções que salvam vidas. A CARE toma medidas para fortalecer o sistema de saúde existente sempre que possível, para que o sistema possa responder a choques futuros.

CARE visa entregar programação de emergência ágil, baseada em direitos, centrada nas pessoas e com perspectiva de gênero que atenda às necessidades de todas as pessoas, especialmente mulheres e meninas.

800

mil

pessoas acessaram cuidados de saúde reprodutiva durante emergências por meio do CARE em 2019

CARE 2019

Programas Destacados de Saúde em Emergências

Iniciativa mães adolescentes contra todas as probabilidades (AMAL)

A Iniciativa AMAL foi projetada para atender às necessidades de adolescentes grávidas e mães pela primeira vez em áreas afetadas por crises.

Saiba mais

Apoio ao acesso ao planejamento familiar e atenção pós-aborto (SAFPAC)

SAFPAC visa prevenir gravidezes indesejadas e mortes por aborto inseguro e fornecer maior acesso a serviços de saúde sexual e reprodutiva em emergências.

Saiba mais